Tudo por um Furo (Anchorman 2: The Legend Continues)

Crítica originalmente publicada na PlayTV em 28/02/14

http://www.playtv.com.br/cinema/artigo/critica/anchorman-2the-legend-continues


Will Ferrell volta para mais uma aventura do âncora de TV Ron Burgundy“. Chega a ser uma injustiça essa frase ser a sinopse oficial de Tudo por um Furo. Dez anos após o primeiro filme, o âncora reúne sua equipe de notícias para mostrar que Ron Burgundy voltou e está mais relevante do que nunca.

Em 2004, Ferrell foi o personagem principal em O Âncora: A Lenda de Ron Burgundy ao lado de Steve Carell e Paul Rudd. Naquela época, Carell ainda não era o virgem quarentão e tenho quase certeza que Rudd nem sonhava em interpretar o Homem-Formiga. Mesmo assim, esse longa protagonizado pelo âncora de notícias Ron Burgundy rapidamente se tornou uma das minhas comédias preferidas com o ex-integrante de Saturday Night Live. E olha que o Escorregando para a Glória é difícil de ser superado.

O filme se passa 10 anos após seu antecessor e Ron, juntamente com sua esposa Veronica (Christina Applegate), saíram de San Diego para apresentarem as notícias em Nova York. No entanto, após um revés do destino, Ron – cego por seu orgulho – acaba perdendo sua esposa, seu emprego e o direito de ver seu filho.

O “herói” consegue superar esse período negro de sua vida ao se deparar com uma oportunidade imperdível, a de se tornar apresentador na Global News Network (GNN), uma emissora prestes a ser fundada e que exibe somente notícias 24 horas por dia. No entanto, Ron deve reunir sua antiga equipe de notícias para estar à altura desse desafio se quiser chegar no mesmo nível do principal âncora do canal, Jack Lime (James Marsden).

Assim como Marsden, Meagan Good é uma nova adição ao elenco e interpreta Linda Jackson, a durona gerente da GNN e chefe de Ron. Tanto Good como Marsden estão muito bem em seus papéis e só melhoram a – já excelente – química do grupo de atores. Greg Kinnear também marca presença ao interpretar o novo namorado da ex-mulher de Ron. A combinação do elenco está muito bem sincronizada e todos possuem seus momentos de destaque.


Will Ferrell construiu sua carreira em torno de comédias, mais especificamente do popular gênero chamado por aqui de comédia de americanos. O humor de um filme protagonizado por ele não é para todos. Felizmente ou não, em Tudo por um Furo essa caracterítica se mantém. Ou seja, essa produção traz piadas com O.J. Simpson, brinca com a apreciação norte-americana por perseguições policiais e aborda a diferença linguística e cultural entre etnias diferentes.

Durante sua jornada até o primeiro lugar de audiência, Ron acaba moldando (mesmo que o personagem não tenha consciência disso) a televisão americana. Essas são as partes mais geniais do filme, em que fica evidente a crítica feita pela dupla responsável pelo roteiro e o poder de influência que a mídia representa para os Estados Unidos. Mais uma produção de sucesso do duo Ferrell-McKay.

Tudo por um Furo é pedida obrigatória para quem reverencia O Âncora: A Lenda de Ron Burgundy e esse filme consegue melhorar todo e qualquer aspecto do primeiro. Crítica social, apresentação de flauta doce e as aparições mais do que especiais na peleja entre os veículos de imprensa são superadas nessa comédia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s