House of Cards: The Game(s)

Artigo originalmente publicado na persona Digital Jam

http://alvanista.com/digitaljam/posts/3048146-house-of-cards-the-game-s


ESSE POST CONTÉM ALGUNS (pequenos) SPOILERS DA TERCEIRA TEMPORADA DE HOUSE OF CARDS. VOCÊ FOI AVISADO.


Protagonizada por Kevin Spacey e com a presença de ótimos atores e atrizes, House of Cards é uma série exclusiva para a Netflix que fez sua estreia nesse serviço de streaming em fevereiro de 2013. A  leva mais recente de episódios (terceira temporada) foi lançada em 27 de fevereiro de 2015.

Para responder o que deve estar passando em sua cabeça “E o que diabos isso tem a ver com a Alvanista e com games?“, cabe aqui uma explicação.

Francis Underwood, personagem interpretado por Spacey é um ambicioso político americano. Um dos hobbys preferidos dele é jogar videogames, principalmente para desligar dos afazeres de seu trabalho, como é destacado na sequência abaixo.

Em outro momento da série, até  o PS Vita fez uma “participação especial” quando Underwood repara no portátil da Sony jogado em um apartamento de um colega. Uma inserção comercial nem um pouco discreta, mas que se prova no mínimo engraçada.

Nesse momento, o protagonista fala que prefere títulos de console que tenham uma temática mais “adulta”. O principal objetivo dessa atividade para Francis é a catarse.

A forma como o personagem central da série se relaciona com games muda na terceira temporada, principalmente por seu  tempo para se dedicar a esse vício ser bem mais escasso.

Motivado pela correria da rotina, Francis troca o PS3 pelo iPad e começa a experimentar títulos que não demandem tanta dedicação. Monument Valley é a grande representação dessa mudança.

Além de servir para mostrar como o personagem mudou seu comportamento, esse jogo, vencedor de três categorias na Game Developers Choice Awards, exerce um importante papel na trama da temporada.

A análise de Monument Valley, produzida por Tom Yates (foto abaixo), é um dos motivos pelos quais Underwood entra em contato com o escritor com uma proposta de trabalho.

Ao longo da temporada, em uma conversa descompromissada entre ambos, Yates acaba mostrando The Stanley Parable, outro título não convencional para o político.

Ao se deparar com algo que oferece mais do que um mero escapismo de nossas jornadas mundanas ao construir um ambiente em que o jogador é secundário e serve como refém de um sistema,  é apenas natural que a resposta de Francis Underwood seja a seguinte. “Uma outra hora. Isso é muito parecido com minha vida real.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s